UAB - Forum

Conversas sobre o Livro de Urântia
 
InícioInício  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Últimos assuntos
Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar

Compartilhe | 
 

 O Fim de nosso Universo

Ir em baixo 
AutorMensagem
philalexbr



Mensagens : 7
Data de inscrição : 24/11/2008

MensagemAssunto: O Fim de nosso Universo   24/11/2008, 17:29

Prezados Irmãos,

Uma dúvida ainda me importuna continuamente e, desta forma, peço a atenção aos estudiosos de O Livro de Urântia , possam me esclarecer:

A cosmologia atual cogita que nosso Universo acabará num "Big Crunch" ou num "Vasto e expandido Universo Frio" e sem mais energia - de qualquer forma, ele terá um fim daqui a muitos bilhões de anos.
No caso de um "Big Crunch", teoria mais aceita, ele renascerá através de outro "Big Bang".

Pois bem, tendo em vista que, de uma forma ou de outra, nosso universo não foi criado para ser eterno, gostaria muito de saber a opinião de nossos irmãos estudantes deste magnífico livro, o seguinte:

- O que acontecerá conosco, ou seja; nossa sobrevivência espiritual, levando em conta que o mesmo acontecerá com todos os sete Superuniversos?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
rm
Admin


Mensagens : 25
Data de inscrição : 24/04/2008

MensagemAssunto: Respiração do Universo   24/11/2008, 19:52

Philalexbr

De acordo com o LU, não vai acontecer nem um, nem outro evento. O Livro de Urântia relata que o Universo contrai-se e expande-se como que em uma respiração:

Não conhecemos o mecanismo efetivo da respiração do espaço; observamos, meramente, que todo o espaço contrai-se e expande-se alternadamente. Essa respiração afeta tanto a extensão horizontal do espaço preenchido quanto as extensões verticais de espaço não-preenchido que existem nos vastos reservatórios de espaço, acima e abaixo do Paraíso. (LU 11:1)

RM
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
philalexbr



Mensagens : 7
Data de inscrição : 24/11/2008

MensagemAssunto: Re: O Fim de nosso Universo   25/11/2008, 18:39

Grato caro RM!

Espero que estas discussões possam nos levar a um melhor entendimento de inumeras questões, inclusive esta em especifico.

Pesquisei no trecho que me enviou e, um pouco mais abaixo, podemos ler:

Os ciclos da respiração do espaço, em cada fase, duram um pouco mais do que um bilhão dos anos de Urântia. Durante uma fase, os universos expandem-se; durante a seguinte, eles contraem-se. O espaço preenchido atualmente aproxima-se do ponto médio da fase de expansão, enquanto o espaço não-preenchido aproxima-se do ponto médio da fase de contração; e estamos informados de que os limites externos extremos de ambas as extensões do espaço estão, atualmente, em teoria, mais ou menos eqüidistantes do Paraíso. Os reservatórios de espaço não-preenchido, agora, estendem-se verticalmente acima do Paraíso superior e, para baixo do Paraíso inferior, estendem-se exatamente até o ponto em que o espaço ocupado, do universo, estende-se horizontalmente, para fora do Paraíso periférico até e mesmo para além do quarto nível do espaço exterior.

Por um bilhão de anos do tempo de Urântia, os reservatórios do espaço contraem-se, enquanto o universo-mestre e as atividades de força, de todo o espaço horizontal, expandem-se. Assim, um pouco mais do que dois bilhões de anos de Urântia são necessários para que se complete, por inteiro, o ciclo de expansão-contração.


Fico ainda um pouco reticente se esta respiração do espaço a que o LU se refere, possa de alguma forma ser entendida dentro do contexto da pergunta que fiz.
Esclarecendo melhor: pela atual cosmologia, a expansão de nosso universo, ainda em aceleração, tem um tempo de 13,7 bilhões de anos [e nossa Terra ou Urântia uma idade de 4.5 bilhões de anos].

Por isso digo que, provavelmente, o teor de minha pergunta não tem ligação com o trecho do LU sobre a respiração do espaço.

De qualquer forma agradeço sua gentileza de ter se dado ao trabalho de me atender tão gentilmente.

Um grande abraço!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
philalexbr



Mensagens : 7
Data de inscrição : 24/11/2008

MensagemAssunto: Re: O Fim de nosso Universo   25/11/2008, 19:15

No entanto, podemos tomar um tempo para refletir, ao lermos em LU 12:4:

A relação atual do vosso sol e dos planetas ligados a ele, ainda que revelando muitos movimentos relativos e absolutos no espaço, tende a dar a impressão, aos observadores astronômicos, de que vós estais relativamente estacionários no espaço, e de que os conjuntos e sucessões estelares circundantes voam para fora com velocidades sempre crescentes, à medida que os vossos cálculos continuam espaço afora. Mas esse não é o caso. Vós deixais de reconhecer a expansão uniforme atual, para fora, das criações físicas de todo o espaço preenchido. A vossa própria criação local (Nebadon) participa desse movimento de expansão universal para fora. Todos os sete superuniversos participam do ciclo de dois milhões de anos de respiração do espaço, junto com as regiões exteriores do universo-mestre.

Quando os universos se expandem e se contraem, as massas materiais no espaço preenchido movem-se alternadamente contra e a favor da atração da gravidade do Paraíso. O trabalho que é feito para mover as massas de energias materiais da criação é trabalho de espaço e não trabalho de energia-potência.

Ainda que as vossas estimativas espectroscópicas para as velocidades astronômicas sejam razoavelmente confiáveis, quando aplicadas aos domínios estelares pertinentes ao vosso superuniverso e aos superuniversos a ele adjacentes, tais estimativas, com referência aos domínios do espaço exterior, não são totalmente confiáveis. As linhas espectrais são deslocadas do normal para o violeta por uma estrela que se aproxima; do mesmo modo, essas linhas são deslocadas para o vermelho por uma estrela que se distancia. Muitas influências interpõem-se, para fazer parecer que a velocidade de distanciamento dos universos exteriores aumenta em uma proporção de mais de cento e sessenta quilômetros por segundo para cada milhão de anos-luz de aumento na sua distância. Por esse método de cálculo, e quando houver telescópios mais poderosos, parecerá que esses sistemas muito distantes estejam-se afastando mais dessa parte do universo, à inacreditável proporção de mais de cinqüenta mil quilômetros por segundo. Mas essa velocidade aparente de afastamento não é real; resulta de inúmeros fatores de erro, abrangendo ângulos de observação e outras distorções de espaço-tempo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
philalexbr



Mensagens : 7
Data de inscrição : 24/11/2008

MensagemAssunto: Re: O Fim de nosso Universo   25/11/2008, 19:39

Ainda é muito interessante, tomar mais um tempo para refletir, lendo A Astronomia e o Livro de Urantia, por Irwin Ginsburg em:

http://www.elub.com.br/artigos/astronomia.htm

Ressaltando o trecho:

A astronomia diz que nada existiu antes de dez ou vinte bilhões de anos atrás. Nada mais velho que isso foi encontrado, mas os telescópios mal podem ver além desta lonjura (em anos luz) e não podem medir distâncias longínquas de maneira precisa. Então, há dez ou vinte bilhões de anos atrás, uma enorme injeção de energia ocorreu em algum lugar. Toda a energia em nosso universo apareceu nesse momento. Esta energia estava extremamente quente; resfriou-se e a matéria se formou. A ciência chama isto de "big bang". O distúrbio energético de seis ou oito bilhões de anos atrás do L.U, pode ter sido um tipo de big bang local. Ambas destas explicações podem ser a razão da débil radicação residual infravermelha (calor) encontrada entorno de toda Urantia; ela é remanescente do big bang ou o big bang local. Mas há outro fenômeno que também deve de ser explicado. Este é a expansão medida do universo, chamada assim pois toda matéria de grande escala no universo está se afastando de toda outra matéria de grande escala no universo. O big bang é o causador disto, o big bang local, não. Entretanto, o LU fala sobre a respiração do espaço (Pág. 123). O Espaço é real (não vazio) e experimenta uma expansão de quase um bilhão de anos; então o espaço se contrai por um bilhão de anos, mas não até um diâmetro muito pequeno. Qualquer matéria incrustada no espaço é levada junto com ele. Isto explica a expansão do universo, posto que supostamente estamos no meio de uma fase de expansão. A expansão do universo era conhecida em 1935, mas a fraca radiação residual foi identificada muito mais tarde. É interessante que o LU fornece explicações para ambos fenômenos em 1935. Também em 1935 a ciência considerava que o espaço fosse uma lacuna (vazio) entre corpos astronômicos. Tanto o big bang como a criação constante de energia do LU começam com energia muito quente. A diferença principal é a escala de tempo. A energia do big bang se resfria relativamente rápido, e a contínua criação de energia se resfria lentamente. Os teóricos do big bang não sabem de onde saiu a energia e não se importam. O LU ensina que vem de Deus no Paraíso, no centro do universo mestre.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
philalexbr



Mensagens : 7
Data de inscrição : 24/11/2008

MensagemAssunto: Re: O Fim de nosso Universo   26/11/2008, 12:58

No link abaixo, temos interessantes considerações de nosso irmão Rogério:

http://groups.google.ci/group/elub/browse_thread/thread/f790dc4175eb6d90/324374e65878eb1c#324374e65878eb1c

Vale a pena refletirmos!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
philalexbr



Mensagens : 7
Data de inscrição : 24/11/2008

MensagemAssunto: Re: O Fim de nosso Universo   26/11/2008, 18:24

E ainda em LU 101:4:

Pelo fato de que o vosso mundo geralmente é ignorante das origens, e mesmo das origens físicas, pareceu ser sábio, de tempos em tempos, prover instrução sobre a cosmologia; mas isso sempre gera problemas no futuro. As leis da revelação impedem-nos grandemente, pela proscrição que fazem sobre transmitir conhecimento ainda imerecido ou prematuro. Qualquer cosmologia apresentada como uma parte da religião revelada destina-se a ser ultrapassada num tempo muito curto. Em conseqüência, os estudantes futuros dessa revelação serão tentados a descartar qualquer elemento de verdade religiosa genuína que possa conter, porque descobrem erros nas cosmologias apresentadas conseqüentemente neles.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
rm
Admin


Mensagens : 25
Data de inscrição : 24/04/2008

MensagemAssunto: Re: O Fim de nosso Universo   25/8/2009, 19:00

Meu caro,

Se há fé em você, então terá de acreditar que a energia que provem do Pai é tão eterna e inesgotável quanto ELE...

Se não há fé em você... então sem dúvida que tudo acabará num frio imenso NADA... tal como você falou na sua primeira mensagem.

Tão simples quanto isso.

Abraço

RM
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O Fim de nosso Universo   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Fim de nosso Universo
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» O universo é infinito ou finito?
» Comparação do "Pai nosso" em Lucas 11:2 entre Fiel, RC, RA e Valera Antigua
» Descoberta Espinha Dorsal do Universo Conhecido.
» Quantas supernovas explodem diariamente no Universo conhecido?
» Esquema Origem do Universo/Vida

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
UAB - Forum :: Estudo do Livro de Urântia :: Cosmologia-
Ir para: